sábado, 10 de outubro de 2020

VERÔNICA SABINO

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. - Verônica Estill Sabino (Rio de Janeiro, 04 de outubro de 1960) é uma cantora e compositora brasileira. É filha de Fernando Sabino, escritor e jornalista brasileiro, mineiro radicado no Rio de Janeiro. Carreira artística Iniciou sua carreira musical como integrante do grupo vocal Céu da Boca, onde gravou os discos "Céu da boca" (1981) e "Baratotal" (1982) e realizou shows por todo o Brasil. Com direção artística de Roberto Menescal, grava seu primeiro disco “Metamorphose”, com composições de João Bosco, Tom Jobim, Ivan Lins, entre outros. O primeiro sucesso em 1986 com a canção "Demais" (versão feita por Zé Rodrix e Miguel Paiva de "Yes It Is" de Lennon/McCartney), um dos maiores sucessos daquele ano, trilha sonora da novela Selva de Pedra (TV Globo) Mais tarde, voltou às paradas de sucesso com a canção "Todo Sentimento" (de Chico Buarque e Cristóvão Bastos, gravada em 1988 para a novela Vale Tudo), assim como com o dueto com Emílio Santiago na canção "Tudo o Que Se Quer" (Versão de Nelson Motta para "All I Ask Of You", gravada em 1989 para a novela Tieta). Lança os álbuns Verônica (1993), Vênus (1995) - que tem “Lua Branca” de Chiquinha Gonzaga incluída na trilha da novela “O Cravo e a Rosa” (TV Globo) - Novo Sentido (1997) , Passado a Limpo - uma espécie de biografia musical que tem sua versão de Lágrimas e Chuva incluida no seriado "Mulheres" (TV Globo). Em 2002 lança Agora mostrando pela primeira vez canções de sua autoria. Em 2009 grava seu primeiro DVD Que Nega é Essa, canção de BenJor que dá nome ao show. (MP,B/Som Livre) Seu mais recente trabalho, o CD e DVD Esse Meu Olhar (MP,B/Som Livre), aponta o radar musical para a década de 60. O show gravado ao vivo teve direção de Stella Miranda, tendo Roberto Menescal e Milton Nascimento como convidados, fazendo uma ponte entre suas raízes mineiras e sua origem carioca, em releituras de grande sensibilidade e leveza.

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

ADALBERTO E ADRIANO

Adalberto Revelino Tostes (Adalberto) nasceu em 07 de novembro, na cidade de Itambaracá, no estado do Paraná. Alcir Tostes (Adriano) nasceu em 30 de novembro, também na cidade de Itambaracá, no estado do Paraná. Era início dos anos 80, quando começaram as gravações da dupla. Eles se conheceram em um carro de propaganda em que trabalhavam na cidade de Itambaracá, norte do Paraná. Adalberto (Amanhecer) é filho de João Santana, componente da ancestral dupla sertaneja "João Santana e Santiago", e ingressou na carreira musical devido à influência paterna. Já Adriano (Alvorada), que na infância ajudava o pai nas lavouras de algodão, é mais um caso de um lavrador que acredita na música como forma de ascensão social e melhoria de qualidade de vida. No ano de 1983 gravaram o disco "O Desabrochar da Música Sertaneja". Em 1987 lançam pela Gravadora Itaipu o disco que levou como título seus nomes "Amanhecer e Alvorada". No ano em 1989, a dupla já recebia o reconhecimento do público sertanejo; talvez não o reconhecimento merecido. Na batalha "Amanhecer e Alvorada" lançava o seu novo disco, trazendo como carro chefe a melodia "Garoa"; composição de Amanhecer e Isaias Gomes (um apresentador de programas sertanejos, na época na cidade de Assis). Em 1991 o disco de trabalho da dupla "Amanhecer e Alvorada" tinha como título "Animal Ferido", talvez um disco sem muita expressão e pouca divulgação, mesmo assim continuavam firmes, pois a música sertaneja passava por transformações e lançavam grandes duplas sertanejas que iriam predominar até nos dias de hoje. Em 1992 começa uma nova fase nas vidas dos sertanejos "Amanhecer e Alvorada" que passam a se chamar "Adalberto e Adriano". Lança um novo disco que traz um dos grandes sucessos da dupla "Separação", mais do que isso passam a receber o reconhecimento do grande público sertanejo. Já em 1994 o nome "Amanhecer e Alvorada" já havia acabado em definitivo, a marca "Adalberto e Adriano" já ocupava seu espaço na música sertaneja. A dupla além de ter em seu repertório vários sucessos, tiveram participação marcante no CD "Tributo a Leandro", com a canção de César Augusto “Não Olhe Assim”, juntamente com outros grandes nomes da música sertaneja no mesmo projeto. Também dividiram interpretação com o renomado músico, autor e intérprete da música popular brasileira Dominguinhos, com o descontraído forró “O Gosto do Meu Amor”, momento marcante para a dupla com mais essa linda canção de Fátima Leão, Alexandre e Neto. A dupla possui entre seus sucessos, músicas como "Atitude", "Eu Não Contava com Isso", "Separação", "Você Só Me Faz Feliz", "Deixa a Chuva Derramar", "Não Acredito", além de regravações como "Do Fundo do Meu Coração", "Folha Seca", "Não Olhe Assim", "Se Ainda Existe Amor", Culpados, "Canção de um Amor Distante", "Ternura", entre tantos outros. Em 2007 houve a separação da dupla original, decidiram cada um buscar seus ideais. Adriano no ano seguinte formou dupla com seu irmão Augusto, lançando um CD pela gravadora Arte Brasil. Adalberto formou nova parceria mantendo o nome da dupla "Adalberto e Adriano" permanecendo até os dias de hoje. Texto: Sandra Cristina Peripato - Tirado de: Recanto Caipira

VERÔNICA SABINO

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. - Verônica Estill Sabino (Rio de Janeiro, 04 de outubro de 1960) é uma cantora e compositor...